21 de mai de 2011

Dianabol – Um potente volumizador


Nessa nova tomada de artigos, vamos aprender, de forma objetiva, um pouco mais sobre esteróides anabolizantes.

O primeiro deles, é o Dianabol, muito utilizado nos anos 50 por Arnold e outros tantos fisiculturistas e, muito utilizado também por levantadores de peso, na mesma época.

Dados primários:

Nome: Methandrostenolona / Methandienone
Nome molecular: [17a-metil-17b-hidroxi-1,4-androstadien-3-um]

Data de Lançamento(EUA): 1956
Dose Efetiva(Homens): 25-50mg/dia (sendo 10mg a dosagem mais baixa e 100mg a mais alta que foram relatadas)
Dose Efetiva(Mulher): Não recomendado
Tempo de Ação: 6-8 horas
Tempo de Detecção: Mais de 6 semanas

Uso:

Dianabol é usado em ciclos de bulking e no início de outros ciclos para aumentar a concetração plasmática, afim de otimizar a síntese de outros esteróides em ciclos maiores.

Por ser um esteróide de MV curta, as doses devem ser divididas ao decorrer do dia e, seu uso não costuma passar de oito semanas.

Dianabol possui poucos colaterais androgênicos e não interfere significativamente na produção de testosterona.

Forma encontrada:

Pírulas;

Injetável – Porém, pouco utilizado, devido o éster extremamente curto.

Colaterais diversos:

Dianabol é uma droga com médio número de colaterais, mas entre os que assim se seguem, podemos citar:

- Por ser um 17aa, é altamente hepatóxico;

- Retensão hídrica;

- Aumento de pressão arterial, muitas vezes devido a retensão hídrica;

- Diminuição de LH e FSH;

Exemplo de ciclo com Dianabol:

1-4 - 50mg de Dianabol/dia

1-16 - 400mg Cipionato de testosterona/sem

1-16 - 400mg Decanoato de Nandrolona/sem

0 comentários:

Postar um comentário

Online Users
Central Blogs
Top Sports blogs

Redes Sociais

Twitter Facebook Delicious Digg Stumbleupon Favorites