5 de abr de 2011

Saiba mais sobre a Beta Alanine


Beta-alanina é um aminoácido produzido naturalmente nas células do músculo. Junto com a histidina, entra na produção da carnosina. É encontrada em alimentos ricos em proteínas como frango, carne bovina, suína e peixes e não deve ser confundida com alanina regular. Antes de descobrir a função da beta alanina é necessário entender como a carnosina trabalha.

A carnosina está presente nos músculos e no cérebro, sendo fundamental para o bom funcionamento dos mesmos, principalmente em situações de esforço. O aumento dos níveis de carnosina leva a uma série de melhorias fisiológicas no nível muscular, que permitem prolongar e aumentar o exercício.

Um dos fatores que causam a fadiga é a acidose intramuscular e a carnosina pode contribuir para evitar a fadiga já que inibe a ação acidificante do hidrogênio. Outro efeito importante da carnosina é atuar como antioxidante, favorecendo uma recuperação muscular mais rápida e um menor aparecimento de lesões.

Como a carnosina não resiste ao processo digestivo e é facilmente degradada, não chegando ao músculo de forma intacta, a suplementação de beta alanina tem mais importância para contribuir junto com a histidina (já armazenada de forma suficiente em indivíduos saudáveis) no aumento da concentração de carnosina, visto que esta não se altera durante o processo digestivo.

Estudos apontam que a suplementação de beta alanina após 4 semanas, aumentam a concentração de carnosina em até 65%. E os efeitos positivos da beta alanina estudados são

- Aumento da força e potência muscular
- Aumento da massa muscular
- Aumento da resistência aeróbica e anaeróbica
- Atrasa a fadiga muscular

Apesar dos estudos serem feitos com humanos e terem mostrado um resultado positivo para a suplementação, necessita-se ainda mais estudos para comprovar o real efeito da beta-alanina.

Quanto à segurança, estudos feitos até as 12 semanas de uso continuo de beta-alanina mostraram não ter havido alterações bioquímicas do sangue a nível histológico e de marcadores hormonais, pelo que até 12 semanas sua suplementação é segura.

A média das dosagens com eficácia utilizadas nos estudos é de 3 à 5 gramas sendo normalmente consumidas 1 horas antes do exercício. Mas antes de consumir, procure uma nutricionista ou um medico para um melhor controle

0 comentários:

Postar um comentário

Online Users
Central Blogs
Top Sports blogs

Redes Sociais

Twitter Facebook Delicious Digg Stumbleupon Favorites